Trama - A Torre dos Pecados

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Trama - A Torre dos Pecados

Mensagem por Corvo em Ter Dez 22, 2015 8:26 pm

O mundo havia perdido a cor, e para onde se olha-se só se via o branco. A neve havia congelado toda aquela região, deixando a terra estérea e sem vida.
No meio de todo aquele branco, um vulto negro se destacava. Alto, esguio e imponente, o deus mantinha os olhos fechados com a sombra de um sorriso no rosto. A neve rodopiava ao seu redor e o vento castigava o seu rosto, agitando o seu cabelo longo e a sua túnica negra, mas ele não dava sinais de perturbação.
Aquele era Deimos, o deus do pânico, do medo descontrolado, do terror que lhe rouba a capacidade de se mover ou pensar.
Um leve tremor agitou a terra, imperceptível para os mortais e suas máquinas tecnológicas que eles tão tolamente usaram para substituir a fé que outrora tinham pelos deuses, e então a entidade enfim abriu os olhos.
- Concordo, irmão. Já está na hora. - Sua voz soou baixa, impossível de ser ouvida entre o ruido do vento.
Deimos sorrio. Enfim havia chegado a hora. A Saligia estava pronta, a sua maior criação, a de que ele mais se orgulhava, enfim estava pronta para cumprir a sua missão.


------------------------------------

O som de talheres raspando em pratos e risadas de jovens preenchia todo o ambiente. Todos entusiasmados por mais um dia encerrado. Todos ao mesmo tempo cansados e se empanturrando com o jantar. Até que...
Quíron foi o primeiro a perceber que algo estava errado. O vento foi ficando mais frio, as risadas e converseiros foram morrendo e ao longe se ouviu os uivos de uma matilha de lobos. O centauro que estava encolhido em sua cadeira de rodas olhou ao redor até seus olhos avistarem a fogueira e notarem que as chamas estavam mudando de cor, assumindo tons turquesas e então negros. Não demorou muito para que todos estivessem olhando para ela. Então, pareceu explodir. Dobrou de tamanho e, apesar do brilho, não emana calor.
Uma voz saiu de dentro dela, baixa e gélida:

Das profundezas da terra, Saligia renasceu;
Os sete heróis os sete demônios deverão derrotar para as sete virtudes libertar;
Desses, apenas cinco irão retornar;
Um se perderá pelo amor, o outro padecerá em dor;
Cumpram seu destino e no fogo renascerão;
Ou falhem, e o mundo se perderá em escuridão.

Então silêncio. O único som que se ouvia era o do crepitar do fogo e a respiração abafada dos semideuses. O brilho do fogo havia aumentado e muitos ali não estavam mais só olhando para ele, estavam vendo através dele, sendo atraídos pelas chamas como uma mariposa é atraída pela luz. Até que a energia que ele emanava foi tanta que o primeiro meio-sangue se levantou, correu por entre os outros e, em meio a gritos e olhares, se atirou nas chamas.
E desapareceu.

Explicações e instruções:
Está meio confuso, eu sei, foi mal. Porém deixarei para explicar os detalhes quando todos os sete voluntários tiverem se apresentado. Mas, vou adiantar algumas coisas:

Para que o evento se inicie será preciso que sete semideuses se voluntariem, estes podem ser tanto gregos quanto romanos de qualquer nível. Para participar basta fazer um post onde descreve sua interação no refeitório - romanos postem como se estivessem no seu e podem substituir Quíron pelo pretor -, onde no final deverá dizer que foi atraído pela fogueira e caminhar até ela. Depois, basta aguardar pelos outros.

Também me sinto obrigado a deixar claro aqui que este evento terá, no mínimo, uma morte. Mas não se preocupem, caso não se achem capazes de sobreviver ninguém irá os obrigar a participar.

Os que sobreviverem receberão uma recompensa única, está poderá ser tanto uma bênção quanto um equipamento dependendo das decisões que você tomar. O vencedor receberá a recompensa máxima, mas ela vira com um preço auto.
Além disso, você terá livre escolha para fazer o que quiser lá dentro, mesmo que isso contrárie sua tarefa.


Recompensas:
• Recompensa geral: 3000 XP + 2000 dracmas + bênção ou item adquiro ao decorrer da missão.
• Recompensa do vendedor: 5000 XP + 3000 dracmas + bênção + item secreto especial.


Última edição por Corvo em Ter Abr 12, 2016 1:17 pm, editado 1 vez(es)

Corvo
Admin

Mensagens : 67
Data de inscrição : 29/05/2015

Ver perfil do usuário http://warofthrones.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Trama - A Torre dos Pecados

Mensagem por Corvo em Qua Dez 23, 2015 1:39 pm

Boa tarde, Lady Ananke.  Bem, eu decidi readaptar um evento que estava criando para o GaD, já que o fórum faliu antes de eu terminar, e sugerir ele aqui. Isso é meramente uma sugestão, e por eu ter escrito tudo pelo celular ele ficou um pouco pequena, mas acho que dá pra entender a idéia central :v

CÓDIGO:

Superbia, Avaritia, Luxuria, Invidia
Gula, Ira, Arcidia
Saligia, a Torre dos Pecados
Ásia, extremo norte da Rússia.
O chão tremeu, o estrondo pôde ser ouvido em quase todo continente. Do chão coberto por neve brotou o pináculo de uma estrutura de rocha, e então  ela foi crescendo, abrindo caminho pela terra em direção ao céu, se expandindo tanto em altura quanto em largura. Quando finalmente parou, o topo da torre colossal tocava as nuvens, e a sua base era tão larga que levaria um dia inteiro para alguém dar uma volta completa em torno dela.
 No topo da torre uma figura vestida de negro observava o mundo lá em baixo. O corpo ereto, posição imponente, a divindade esbanjava tanta soberba que poderia passar como dona do mundo.
 Aquele era Érebo, um deus que já era velho quando o mundo era jovem. Ele não sorria, mas algo semelhante a felicidade queimava dentro dele.
 A hora havia finalmente chegado, o ajuste de contas iria começar.


Grécia, cidade Contracorrente.

 O clima natalino ainda reinava na cidade, com semideuses gregos e romanos, outrora grandes inimigos, caminhando juntos pelas ruas. Poucos se preocupavam em treinar, a maioria apenas ajudava a desmontar a decoração da comemoração da noite passada. Porém as coisas mudaram quando vários sátiro passaram correndo pelos meio-sangues gritando para todos se reunirem na praça central da cidade. O motivo de todo aquele alvoroço era que, sem ninguém saber como ou quando, um obelisco de três metros de altura feito de mármore negro havia surgido no centro da cidade. Nele, era possível ler as inscrições em grego e latim:
"Das terras congeladas, Saligia renasceu.
 Sete heróis deverão derrotar os sete demônios e as sete virtudes libertar, porém desses apenas cinco irão retornar.
 Da amizade nascerá o ódio
 Do amor o sofrimento
 Da alegria a tristeza
 E da esperança o tormento
 Por fim, apenas um conflontará o deus despojado
 E nesse o futuro do mundo estará depositado."
E no fim apenas uma única palavra: Toque-me.


-------

Certo, agora vou só explicar em off para a senhora como funcionaria o evento.
Como muitos sabem, era para Érebo ser o deus supremo na ausência de Caos, mas à descendência de Gaia e Urânio roubou isso dele. Como vingança, o deus criou a Saligia, uma enorme torre que serviria para esconder as sete virtudes que impediriam que a humanidade se tornasse o que ela é hoje, além de ser uma armadilha para atrair os maiores heróis e deixar os deuses vulneráveis.
 Agora a torre renasceu das profundezas da terra e caberá a sete semideuses adentra-la e libertar as virtudes. Porém a torre por si só irá tentar matar quem estiver dentro dela, funcionando como um organismo vivo - os monstros, que serão exclusivos (Ou seja, inventados na hora), agiriam como anticorpos tentando eliminar os invasores.
Em determinado ponto os semideuses entrarão em uma câmara - cada um em uma diferente, pois os mesmos não poderão ficar juntos - e lá estará esperando por eles um dos sete pecados capitais. O mesmo irá tentar corromper ou derrotar o herói à sua forma, mas caso seja ele o derrotado ele libertará uma virtude que se manifestará na forma de um item de extremo poder. Porém, se o semideus morrer ele terá o espírito corrompido e se transformará em um espectro que mais tarde voltará para a trama, só que dó lado oposto - ou seja, o player não perde a conta, só passa para o lado maligno.
No fim da torre Érebo estará esperando por eles, mas só que chegar primeiro poderá enfrenta-lo usando a virtude adquirida.  Se conseguirem derrotar o deus, a torre será destruída e os deuses olimpianos terão ganhado a primeira batalha, mas se perderem na ausência de seus melhores heróis a cidade será atacada pelos exércitos de Érebo, onde um novo evento pode se iniciar ou não.


Bem, a idéia era essa. Como eu disse, é apenas uma sugestão para um evento envolvendo a trama.



Cupcake Graphics / Pancakes ♪♫

Corvo
Admin

Mensagens : 67
Data de inscrição : 29/05/2015

Ver perfil do usuário http://warofthrones.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum